Importância do conflito: como podemos ter boas experiências com ele?

Um mundo cada vez mais conectado e rico de informações está criando ambientes cada vez mais competitivos. Temos muito acesso a informação, acreditamos muito no que lemos (e vemos) e temos que ser sempre melhores que o outro, ter mais seguidores, ser mais querido, desejado e etc.

Em uma discussão entre família ou amigos sobre assuntos banais, uma pesquisa na internet é usada para decidir quem tem razão. No ambiente de trabalho a maioria quer se sentir especial e ter o maior rendimento, pai e mãe têm estilo e visões de educação diferentes. Ou seja, somos pessoas que têm acesso a diferentes tipos de informações e carregamos conosco nossa subjetividade e repertório de situações que vivemos. A soma dessas características em contato com as características e subjetividade de outras pessoas pode gerar o que conhecemos como conflito, ou opiniões divergentes.
Quais conflitos estamos escolhendo viver?

Por mais que situações de conflito estejam presentes em nossas vidas, não sabemos muito bem como lidar com elas. O que acontece é que quando discordamos de outra pessoa não é somente nossa razão que está se manifestando, mas também nossa emoção.

Sendo assim, muitas vezes, há uma tentativa de convencer o outro de que a própria opinião é melhor, sem respeitar seu espaço. Da mesma forma, muitas pessoas sentem-se incomodadas pela opinião de alguém e tentam eliminar esse alguém do caminho. Pessoas se atacam ao invés de discutir ideias.

Esse tipo de conflito nunca leva nenhum dos lados a lugar nenhum. Muitas vezes ter certeza que tem razão e não escutar o outro pode te levar a solidão.

Por outro lado, o conflito pode ter uma conotação positiva e saudável. Um conflito positivo leva a troca, há visões, opiniões e percepções de mundo distintas, mas todos os envolvidos estão dispostos a aprender e chegar a uma solução que seja boa para ambos. Afinal, cada um tem o seu modo de viver, de ver a vida, de pensar e suas crenças e isso deve ser respeitado.
Por que temos dificuldade em lidar com o conflito de forma positiva?

Em alguns casos, o motivo de termos problemas com o conflito vem do fato de não sabermos como expor nossas ideias de forma racional. Com isso, acabamos por encarar o debate como uma competição. Desta forma, é comum haver aquele indivíduo que provavelmente por geralmente ser competitivo e gostar muito de ter razão encara suas situações de conflito d como uma disputa com o outro e ver quem sairá vencedor.

Existem também pessoas com um perfil mais inseguro, que têm dificuldade em expor as suas ideias e também defender seus interesses ou se defenderem em situações de conflito. Mesmo quando são vítimas de alguma fofoca ou quando sabem que estão com a razão, não se sentem confiantes para defender a si mesmo ou a seus ideais.

Por não acreditar em si, não gostar de se expor e por muitas vezes não saber como se comportar em determinadas situações, as pessoas muito tímidas podem também ter muita dificuldade em lidar com situações de conflito.
Como entrar em conflito de forma respeitosa?

Existe um ponto em comum em todos os tipos de conflito, seja ele positivo ou não: para se discordar, em primeiro lugar deve-se ouvir o ponto de vista do outro e confrontar com o seu, para aí sim, baseado no quanto você conhece do assunto e no quanto entendeu do outro discordar do que foi dito e colocar a sua opinião.

Discordar apenas porque é diferente do que eu penso, porque não gosto da pessoa, não gostei do que foi dito e etc. é ego, e ele não nos leva a nenhum lugar. Discordar com base em uma análise do que foi dito pode levar a um crescimento de ambas as partes. Quando estamos dispostos, podemos aprender sempre.

Em qualquer tipo de relacionamento (profissional, familiar, casal, amigos, etc.) é muito importante termos espaço para expor o que nos incomoda, as nossas expectativas, sonhos, desejos e frustrações.

O conflito pode ser uma forma de expressa-los, mas não deve ser a única. Partir diretamente para o conflito pode significar falta de maturidade, ansiedade e às vezes até arrogância. O diálogo é sempre a melhor estrada e a forma mais saudável de demonstrar descontentamento, mas caso ele falhe e a pessoa já tenha tentado de tudo, o conflito aparece como último recurso para mostrar que algo não vai bem na relação.

0 respostas

Deixe uma resposta

Deseja participar da discussão?
Fique á vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *