Despersonalização pode fazer com que indivíduo não se reconheça em seu corpo

Alguma vez você já passou tanto nervoso que teve a sensação de sair do corpo? Ou depois de um longo dia de trabalho sentiu que a mão ou as pernas não faziam parte do corpo? Já viveu um trauma como por exemplo um assalto e quando foi contar para outra pessoa não sabia se você havia sonhado ou se aquilo aconteceu de verdade? Se você já viveu uma ou mais situações como essa, saiba que elas têm algo em comum: todas elas representam um episódio de despersonalização.

Despersonalização pode ser entendido como um processo mental que produz a impressão de ser estranho a você mesmo; ou seja, você passa a não se reconhecer nas tuas atitudes e pode em casos mais graves ter a sensação que alguma parte não pertence de fato ao seu corpo, ou ainda que você estava fora de si quando cometeu determinados atos (como se estivesse sonhando ou saído do corpo).

É desencadeado após um estresse muito grave ou grande trauma. Essa sensação pode ser apenas uma reação a uma situação emocionalmente difícil e estressante e durar horas ou dias, ou então sinalizar um transtorno mais grave como transtorno bipolar e esquizofrenia e se prolongar por meses e até anos.

Uma grande parte da população já teve algum episódio de transtorno de despersonalização (DPD), mas infelizmente teve dificuldade para procurar ajuda ou ser diagnosticado. Essa dificuldade ocorre porque os sintomas apresentados podem ser vagos, ou facilmente confundido com outros problemas, como estresse e depressão.
Sintomas:

  • Sentir-se desconectado do ambiente
  • Ansiedade
  • Isolamento social
  • Dificuldade de entrar em contato com os sentimentos
  • Confusão mental (não sabe o que é sonho e o que é realidade)
  • Dificuldade em diferenciar fantasia e realidade
  • Apresenta esses sintomas sem fazer uso de drogas, álcool ou remédios que possam causar esse estado confusional.

Causas:

  • Longo período de estresse
  • Um evento muito traumático (psicológico ou físico, como um abuso sexual)
  • Depressão
  • Uso prolongado de substâncias químicas
  • Surto psicológico
  • Transtorno bipolar ou esquizofrenia.

Prevenção

Infelizmente a despersonalização não pode ser prevenida ou evitada e também não se pode prever quem poderá ter e quando. Mas a boa notícia é que muitos casos podem ser tratados, sendo a recuperação completa possível para muitos pacientes.

Ao identificar que está sofrendo ou sofreu um caso de despersonalização procure a ajuda de um médico psiquiatra que te ajudará através do medicamento mais adequado e de um psicólogo para auxiliar a superar o trauma sofrido e a lidar com esse estado atual de consciência. Como pode ser difícil detectar sozinho esse quadro, algum familiar pode procurar ajuda para a pessoa.

0 respostas

Deixe uma resposta

Deseja participar da discussão?
Fique á vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *