Como sair de um relacionamento tóxico?

O namorado que insiste em te acompanhar em todos os lugares, a namorada que manda mensagem o dia todo, o companheiro que quer que você emagreça, a pessoa ciumenta que diz que quem ama cuida entre outros gestos aparentemente de carinho e preocupação podem na verdade esconder um relacionamento tóxico.

O relacionamento tóxico pode ser entendido com uma forma de relação que faz mal, mesmo que você não perceba. Às vezes pode ser muito difícil identificar que você está vivendo uma relação tóxica porque os sinais podem ser facilmente entendidos como cuidado, atenção e preocupação. Mesmo que exagerados.
Sinais de um relacionamento tóxico

Se identificar as pessoas tóxicas presentes no nosso dia a dia não é uma tarefa fácil, imagine então dentro de um relacionamento amoroso! Os sinais que configuram um relacionamento tóxico são os seguintes:

Causar mal-estar ao próximo com controle excessivo, desconfiança e etc
Desvalorizar o(a) parceiro(a) através de comentários sobre a aparência, inteligência e capacidade por exemplo
Agredir e ofender de forma física e verbal
Não respeitar as necessidades do(a) outro(a) e impor sempre a sua vontade
Não prestar atenção ao contrato e regras criadas na relação
Ações egoístas e impensadas, pensando sempre no seu bem-estar
Atitudes grosseiras, mesquinhas e humilhantes

Como agir diante de um relacionamento tóxico

Após identificar e se conscientizar que está vivendo em um relacionamento tóxico, é o momento de começar a se fortalecer e pensar no término. Algumas atitudes podem te ajudar a superar as questões e se preparar para isso:

Olhe para a sua vida e perceba os seus sentimentos em relação a ela
Procure identificar se você vive ansioso, se sente ameaçado ou com a sensação que está sempre errando
Com relação à sua personalidade, observe se teve perda de espontaneidade, segurança e liberdade
Se você está se sentindo submisso à outra pessoa
A autoestima também é muito importante. Faça uma análise de como ela está
Procure a ajuda de um profissional para te ajudar nesse trabalho de observação.

Se após essa análise pessoal você perceber que está sim vivendo uma relação tóxica e não sabe como sair dela, algumas atitudes podem te ajudar:

Mude a sua visão em relação ao outro, tendo consciência que tudo o que for falado ou feito é para te fazer desistir de terminar
Adquira segurança e tenha coragem de ir em frente
Mesmo que alguns momentos sejam difíceis, não desista. Ao final vai ter valido a pena
Procure estar perto de pessoas que são importantes para você
Não se deixe abalar por ameaças e manipulações
Procure um profissional para te dar suporte emocional para resgatar a autoestima e reparar outros danos que um relacionamento tóxico pode causar

Comportamento tóxico

Abandonar um relacionamento tóxico pode significar uma estrada a ser percorrida, com momentos de culpa, ansiedade, dúvidas e cobranças.

O perfil emocional de pessoas com comportamento tóxico pode fazer com que elas tenham um alto poder de manipulação, fazendo com que o (a) parceiro (a) se sinta ameaçado culpado por ter essa imagem dela, com dúvida sobre os seus sentimentos e em conflito moral com a situação.

A pessoa tóxica do relacionamento geralmente não aceita o término e tende a jogar ainda mais forte com as emoções do parceiro dizendo que faz isso porque ama, que o outro está louco, que é ingrato, que nunca mais vai encontrar alguém como ele (ela) e assim vai tirando a coragem do outro de voltar a ser livre e ser feliz.
Como ajudar um amigo que vive um relacionamento tóxico

Se você conhece alguém que está vivendo uma relação assim, procure estar presente na vida dessa pessoa, conversar sobre o que está acontecendo e oferecer apoio para que ela se sinta segura e amparada para tomar alguma decisão.

Ao menos que a pessoa tóxica reconheça suas dificuldades e procure tratamento, será difícil que uma relação assim deixe de existir e se transforme em algo positivo e construtivo. Fique atendo para não permitir que a insegurança, necessidade de controle, arrogância e egocentrismo do outro transformem a sua vida em uma prisão.

0 respostas

Deixe uma resposta

Deseja participar da discussão?
Fique á vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *